Reflexões

Devíamos erguer uma estátua em homenagem ao “ambulante-espancado-de-cada-dia“. Não estou falando de uma estátua em homenagem àquele conhecido como Índio, o ambulante espancado até a morte pelos dois pústulas selvagens em forma humana (a forma humana ilude, mas a essência selvagem mostra a verdade da besta). Chamá-los simplesmente de “animais” seria uma grande ofensa a onças, leões, coiotes e afins que matam por comida ou por medo, mas não por prazer ou pura selvageria. Não estou falando desse fato isolado causado por psicopatas nem por Continue lendo

Existem três idiomas que ele deveria aprender. – Inglês, programação e o idioma dos negócios O inglês, porque atualmente é o idioma universal e fará com que ele se torne um cidadão do mundo. A programação porque com essa habilidade ele poderá criar o sustento dele em qualquer lugar do mundo. Também é um idioma universal. Programando ele poderá criar seu próprio negócio com uma barreira de entrada muito baixa. O idioma dos negócios também é um idioma universal e possibilitará a ele, em qualquer Continue lendo

No conto “O Homem que sabia javanês”, de 1911, Lima Barreto conta a história do senhor Castelo, um malandro que fingia saber javanês para conseguir um emprego. É lógico que, como ninguém sabia falar javanês, ele acaba ficando famoso por ser o único tradutor de tal idioma. Um embuste. Se javanês era o idioma desconhecido em 1911, o internetês é o javanês de hoje em dia. Porém, com uma mudança. Todo mundo fala internetês, menos as empresas que não conseguem traduzir o idioma. Uma novilingua Continue lendo

A partir do título, acompanhe meu raciocínio. – como uma moeda não existe um lado só, esses dois ambientes hoje fazem parte, de forma intrínseca, do nosso mundo. Não podemos mais achar que podemos “viver” em um dos lados sem sermos diretamente influenciados pelo outro (e sem influenciarmos tanto um lado quanto outro). – uma moeda é algo coeso, em que os lados não se separam, logo, se deslocarmos um dos lados, o outro também se movimentará na mesma direção. Se fizermos algo bom no Continue lendo

O que te faz realmente feliz? Já pensou nisso? Que tal sair totalmente da rotina e viajar para algum outro país que você sempre quis conhecer? Que tal ser mais feliz todos os dias? Trabalhar no que gosta e poder ter mais tempo para você? Já pensou em ter um pouco mais de dinheiro? Eu venho me fazendo essas perguntas há muitos anos e tenho arduamente procurado esse estilo de vida em que alie tempo, saúde, felicidade e dinheiro. E olha que nem precisa ser Continue lendo