nome:
e-mail:

Como usar a ferramenta de palavras-chave do Google

25/06/2010 21 Comments
Share

Amigos,

Hoje vim apresentar para vocês o primeiro passo para se iniciar uma estratégia de marketing digital.

Toda a internet está apoiada em conteúdo e as palavras são a base de qualquer estratégia de marketing digital. Uma boa escolha da(s) palavra(s)-chave da sua empresa são fundamentais para um bom trabalho tanto no que concerne ao Google (encontrabilidade) quanto ao que tange ao consumidor.

Al Ries quando definiu junto com Jack Trout o conceito de “posicionamento”, deixou bem claro que dominar uma palavra na mente do consumidor é primordial para uma boa estratégia de marketing.

Qual a marca que vem à sua mente quando falo a palavra (expressão) “Sabão em pó”? E quando falo a palavra “Refrigerante”? E “tênis”?

Provavelmente pensamos nas mesmas marcas: Omo, Coca-Cola e Nike. Essas marcas têm o famoso “top-of-mind” do marketing tradicional. Da mesma maneira que, quando pensamos em mecanismo de busca, 99 em 100 vezes pensaremos primeiro no Google. Uma marca bem posicionada no marketing do novo milênio. Quando pensamos em mapas na internet: Google Maps.

Toda a teoria de “dominar uma palavra na mente do consumidor” não é algo tão atual, vem da década de 80, porém, atualmente, boa parte dessa estratégia está associada a ser encontrado pelo Google em nessa palavra.

Uma reportagem da Folha, já dizia que 36% dos internautas consideram como principais marcas do mercado os sites que aparecem nas primeiras posições do Google em uma determinada palavra-chave. Uma outra reportagem da Folha mostra a vantagem de se estar bem colocado no Google.

Imagem de Amostra do You Tube

 

O primeiro passo para que sua empresa escolha corretamente em qual palavra-chave irá se posicionar, no Google e na mente do usuário, é seguir os passos que vou descrever adiante.

1) Inicialmente você vai pesquisar no Google pela expressão “ferramenta de palavras-chave Google”. Clique no primeiro resultado – uma página aberta para o público do site do Google Adwords. (atualmente essa página está aberta. Caso ela não esteja mais, crie uma conta no Google Adwords e acesse a ferramenta de palavras-chave da plataforma).

2) entrando na ferramenta de palavras-chave, digite uma palavra-chave genérica no campo adequado. Mostro a seguir a palavra “livro”.

ferramenta de palavras-chave do Google

Não insira palavras-chave já da “Cauda Longa”, como “livro O mundo de Sofia”. É o Google que vai lhe dar as opções de busca que contenham a palavra “livro”. Coloque palavras bem genéricas que tenham a ver com o seu negócio, como por exemplo: carro, móvel, imóvel, apartamento, livro, celular, notebook etc.

3) O terceiro passo é fazer a busca, clicando em “pesquisar”. Você pode optar por redefinir as “opções avançadas”. Poderá escolher buscas em outro país, outro idioma. Para algumas palavras, é interessante você definir “todos os idiomas”.

Após clicar em “Pesquisar”, a seguinte tela lhe será apresentada:

ferramenta de palavras-chave do Google

O que verá será, não só as demais palavras-chave sugeridas pelo Google que tenham relação com a palavra que digitou, mas também o número de buscas feitas na médias dos últimos 12 meses no Brasil (busca local) e no mundo (busca global), bem como a concorrência de anunciantes em links patrocinados e a sazonalidade das buscas dos últimos 12 meses (tendências de pesquisas locais).

Nessa tela eu já mudei o critério para busca por palavras [Exata], e não Ampla. Qual a diferença entre as duas?

Quando alguém procura no Google pela palavra “livro iracema”, se você selecionar a busca “ampla”, essa busca aparecerá nos resultados de busca da palavra “livro”, também será contada nos resultados da palavra “iracema” e na própria palavra “livro iracema”.  A busca Ampla da palavra “livro” mostra todas as buscas feitas que continham a palavra “livro”, independente se ela estava sozinha ou acompanhada de outras palavras.

Uma busca [Exata] mostra somente a busca da palavra em si. O resultado de 823.000 buscas pela palavra [livros] originou-se de 823.000 buscas pela palavra “livros”, somente. Sem nenhuma que ela viesse acompanhada de nenhuma outra palavra.

Do mesmo modo, o resultado de 49.000 buscas pela palavra [livro] originou-se somente das 49 mil buscas, na média dos últimos 12 meses, pela palavra “livro”, somente. Sem estar acompanhada como “livro iracema” ou “resumo de livro”.

A busca exata lhe mostrará exatamente o que o seu público-alvo está de fato pesquisando. A palavra exata da busca. Mensurar tal palavra exata é fundamental para que escolha corretamente a qual palavra irá se dedicar.

4) O próximo passo é classificar as palavras por “buscas locais” e eliminar as colunas “concorrência”, “buscas globais” para deixar o quadro mais limpo para entender melhor como as buscas se sucedem. As duas imagens a seguir mostram como fazer isso.

Na tela acima, você vai escolher quais as colunas que deseja na sua visualização. Eu sempre escolho as que mostrei clicadas acima. Para chegar nessa tela, você vai clicar em “visualizações”, que está no extremo canto direito, mais ou menos no meio da tela.

Na tela abaixo, mostro o resultado, após classificar os dados pela coluna “Pesquisa locais mensais”.

Perceba como que os resultados de busca sugeridas pelo Google vai diminuindo à medida em que você vai penetrando na “Cauda Longa”. Para a palavra “livros”, temos 1.500.000 buscas, na média dos últimos 12 meses, enquanto que para “livro pai rico pai pobre”, temos 1.000 buscas.

Perceba também a diferença entre o número de buscas para a palavra “livros” e o número de buscas para a palavra “livro”. Por que diferença tão grande?

Pense no comportamento do consumidor. Quem procura por “livros”, está em uma busca ainda genérica. Não sabe exatamente que livro quer. Mas quem digita “livro”, já sabe qual livro quer, então, geralmente digita o nome do livro: “livro iracema”. Por isso a discrepância.

Entender o comportamento do consumidor é essencial. Cada palavra-chave é um mercado-alvo que você atinge. O consumidor que digita “livros” em um determinado momento pode não ser o mesmo que digita “livro”. O comportamento dos dois naquele momento é diferente. O ideal é que seu site tenha conteúdo para os dois.

5) O próximo passo é fazer o download da tabela para o Excel para examinar qual o número de buscas por mês de cada palavra-chave de maneira mais precisa. Para isso, basta clicar em “download”, botão que fica logo acima da lista de palavras-chave. Escolha “CSV para Excel”.

O arquivo (já com alguma diagramação que fiz) que lhe será apresentado será o que mostro a seguir.

Agora você pode escolher quais as melhores palavras-chave para o seu fazer com que seu site e sua marca seja bem posicionada na mente do consumidor e no Google.

É interessante também avaliar qual a concorrência em termos de “resultados de buscas” no site do Google para cada palavra e fazer uma conta simples – a comparação entre o número de buscas e o número de resultados apresentados pelo Google – para que não brigue pelo posicionamento de palavras que tem bilhões de resultados. Ficar em primeiro lugar no Google em uma dessas palavras é uma tarefa árdua.

Qualquer dúvida, se inscreva para as minhas aulas sobre Google Adwords.

Abraços a todos.

Gostou desse conteúdo? Assine minha newsletter e receba minhas dicas sobre marketing digital no seu e-mail
Nome:
E-mail:

Comentários


  1. Carina
    25/06/2010 at 14:06

    Conrado, seu post veio em boa hora, estava fazendo extamente isso, porem com muitas dificuldades…Gostaria de saber o que de fato significa quando não aparece nenhum numero (-) nas buscas locais. E se apos escolher minhas palavras, jogo-as novamente no Adwords para afinilar mais? Outra pergunta, qual a diferença dos numeros de buscas que o Google Insigths apresenta para a pesquisa local do Adwords? Desde já agradeço a atenção…. Carina

  2. Sérgio
    25/06/2010 at 18:38

    muito bom Conrado parabens pelo artigo, como sempre bem claro e objetivo.

  3. igor
    26/06/2010 at 22:01

    bom estou com uma duvida, estou a fazer uma campanha no adwords com palavras chaves baixei o zip das palavras, gostaria de saber como funciona o CPC médio estimado? se a minha taxa por clique tem que se aque esta lá ou se poder ser menor ou maior é se ela conta na hora da exibição da lista de links patrocinados?
    bom isso é tudo e muito obrigado por esse explicações é espero por sua respota.

  4. Conrado
    28/06/2010 at 09:27

    Olá, Igor,
    Dê uma olhada nesse link – http://adwords.google.com/support/aw/bin/answer.py?hl=pt&answer=106759 – ele vai te ajudar.
    Abraço.

  5. Lospper.com
    22/01/2011 at 00:04

    parabéns! foi com você que eu aprendir a usar essa ferramenta.

  6. João Ricardo
    27/02/2011 at 21:09

    conrado, qual curso superior em Belo Horizonte você me indicaria, sou leigo no assunto e gostaria de me aprofundar. assisti uma palestra sua e me indentifiquei com o assunto
    Parabéns pelo trabalho

    João Ricardo

  7. Conrado
    01/03/2011 at 16:43

    Olá, João,
    O melhor curso superior que pode fazer é ler muito sobre o assunto e praticar bastante. Não há curso superior ainda no Brasil que substitua a prática :)
    Abraço

  8. Jacquelline
    08/09/2011 at 23:48

    Oi Conrado! Estou com uma dúvida quantoa ao levantamento de palavras e inofrmações no search twitter. Minha equipe, #8psFOr está trabalhando em conjunto cada P, sendo assim dividimos algumas redes sociais para cada mebro pesquisar palavras chaves e levantar assuntos mais relevantes e assim fecharmos esse P. Como minha ferramenta foi a do twitter, não sei quantas informações e tweets levantar para concluir minha parte e ter algo consistente. O que você me diz?

  9. Conrado
    11/09/2011 at 20:09

    Não existe uma regra, mas, sim, levante a quantidade de informações que te faça tirar conclusões sólidas para o cliente. Quanto mais você pesquisar, mais vai notar padrões de comportamento. Pare quando perceber que identificou os padrões :)

  10. silva
    07/10/2011 at 03:10

    finalmente encontrei um site que ensinase nos detalhes oomo usar essa ferramenta, eu não estava usando de forma correta, O post não e bom, e botimo!.

  11. Baixar Google Chrome
    22/10/2011 at 02:01

    A muito tempo estava precisando de um poste como esse.
    hoje encontrei. Obrigado!

  12. Luciana
    14/12/2011 at 14:55

    Boa tarde Conrado!
    Li em um artigo de internet que para uma boa campanha no Google, o ideal é escolher no mínimo 10 palavras chaves. Precisa de tudo isso mesmo?

  13. Arley
    30/01/2012 at 08:28

    Conrado, seu posicionamento SEO é tão bom, que esse post superou o proóprio google no posicionamento da página sobre palavras chave. Ha algumas semanas, quando faço a procura para acessar a ferramenta, o sei site sempre vem em primeiro lugar…

  14. Conrado
    30/01/2012 at 09:14

    Obrigado pela informação, Arley :)
    Não tinha visto isso ainda.
    Muito bacana.
    Abraço!

  15. Pablo Ribeiro
    26/02/2012 at 00:32

    Muito bacana a aula Conrado, e sempre bom apreender a utilizar as ferramentas do google de uma forma correta e agilizando o serviço do dia a dia.

    Parabéns pelo o seu blog e continue propagando o seu conhecimento.

  16. Mirthes azhir
    30/05/2013 at 13:13

    Conrado, eu tinha um bom posicionamento e vendia bem na internet, após problemas pesssoais como a morte do meu pai veio a depressão e eu parei de atualizar a loja,e hoje minha situação economica não é tão boa quanto no começo,quando eu me empenhava mais, reorganizar as palavras chaves, otimizar a loja,(não sei se isto ainda conta no google) como o firebug, enfim, em quanto tempo após rever tudo eu posso ter o meu site bem colocado novamente?

  17. Joana
    13/06/2013 at 14:28

    Muito obrigada por mais uma excelente partilha, estou fã!!!:)
    Aproveito para deixar uma questão: a análise do google adwords relativamente à quantificação das buscas, recai apenas nos anúncios (SEA) ou abrange igualmente as palavras chave no google (SEO)?

    Muito sucesso*

  18. Jose
    12/11/2013 at 23:40

    Parabéns pelo Artigo Muito Interesante

  19. Hiago Souza
    22/12/2013 at 17:10

    Muito bom como de costume, só temos que adaptar ao novo Planejador de palavras-chave (que substitui a Ferramenta de Palavras-chave). O link final das aulas de adwords está fora, põe um link do 8ps aí pra gente. Abraço!

  20. Hiago Souza
    22/12/2013 at 17:21

    PS:. quando vou pesquisar algo de mkt já coloco no google: (qq coisa de mkt) conrado. Valeu por compartilhar ideias inspiradoras e conteúdos bem explicados sempre!

Deixar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*