Já vi muita coisa… – Por Conrado Adolpho

Já vi muita coisa nesses meus 42 anos de vida e a história é sempre a mesma. Mudam os personagens, mudam os mercados, mudam as técnicas, mas sempre haverá quem acredite em mágica.

Não existe mágica, existe é eficiência. Mas não confunda eficiência com “passar a perna” ou “ser mais esperto“.

O dinheiro confunde seus valores. Siga a regra do “se algo não puder ser contado para todo mundo, não faça“. Ela resolve muita coisa. Se quiser ser totalmente íntegro e manter o respeito de seus pares (aqueles que vão encontrar você várias vezes ao longo das próximas décadas), ponha seus valores à frente do dinheiro.

Também lembre-se de que o dinheiro grosso, aquele dinheiro, mesmo. De verdade. Ele não está no mercado de produtos digitais de conhecimento – os infoprodutos (a lucratividade, sim, está no mercado de produtos digitais). O dinheiro está no mercado “off-line“. Se quiser ser um grande empresário que tem dinheiro e tem respeito, cuide das suas atitudes e das suas palavras.

Um empresário íntegro não vai querer fazer negócios com quem feriu a ética por conta de dinheiro a curto prazo. E pode acreditar… as notícias se espalham rápido pelos bastidores. E os maiores empresários são os que mais sabem das notícias dos bastidores porque tem mais contatos para contar tais notícias para eles.

Restarão aos anti-éticos os empresários não íntegros. Esses são perigosos demais para se fazer negócios. Se eles não têm integridade com o mercado, por que teriam integridade com você?

A integridade é binária. Ou você tem, ou você não tem.

O que não puder ser contado para todo mundo, não deve ser feito.