O exercício de ser líder

Há muitas coisas em nossas vidas que requerem prática. Escrever uma carta de vendas ou fazer um exercício físico corretamente.

A liderança também requer prática. O exercício de ser líder.

Tenho alguns preceitos que trago comigo para me tornar um líder cada vez melhor. Vou passar alguns aqui:

– o líder não é diferente de ninguém, apenas está em uma posição diferente, então, se você é líder, não abuse da sua posição e saiba que não merece privilégios, apenas cumpra seu papel e comande o barco de modo que todos cheguem bem ao destino;

– liderança não é imposta, é escolhida. Um bom líder é admirado, é humilde e sabe que seu papel como líder é servir aos liderados e não se servir deles;

– o líder põe a mão na massa quando for necessário e o faz com prazer junto aos liderados;

– o papel do líder é formar líderes;

– o papel do líder é escolher liderados melhores do que ele. A equipe tem que ser melhor do que você, líder, individualmente;

– o líder se preocupa com cada membro da sua equipe como se fossem seus filhos únicos. Cada um tem seus problemas e necessidades. Proteja o grupo e o grupo lhe protegerá. Um time unido é invencível;

– se você é líder, mostre a sua visão a todo momento, compartilhe o futuro que está enxergando para que todos compartilhem da sua visão. Uma vez que a visão é compartilhada e enxergada claramente por todos, os próximos passos se restringem a construir a estrada para chegar até lá;

– se você é líder, seus liderados devem ver que estarão muito melhores e chegarão muito mais longe com você no comando do que sem você. Caso tenham dúvidas sobre essa percepção, sua liderança será questionada.

– o líder elogia em público e critica em particular, mas algumas vezes critica em público, caso a crítica seja para a equipe;

– na crítica, o líder deixa bem claro porque está criticando, o que esperava de resultados, pergunta qual a solução de maneira participativa, traça o plano de ação para corrigir o problema, monitora para verificar se as ações propostas estão sendo cumpridas. O papel do líder é resolver problemas, não criar mais um xingando e criticando sem propor solução;

– o líder resolve alguns problemas apontando a direção (sem microgerenciar), mas na maioria das vezes discute as soluções de maneira participativa e faz com que o grupo sinta que também fez parte da solução. Não toma os louros para si. Repita: o líder não toma os louros para si. Sempre é um trabalho de equipe;

– se algo saiu errado, o líder não culpa A ou B. Primeiramente ele assume o erro por ter escolhido as posições erradas para as pessoas. Segundo ele assume o erro por não ter monitorado o andamento da situação e depois mostra que a equipe deveria assumir o erro por um não ter cuidado do outro para que tudo saísse a contento.

O líder não aponta culpados. A equipe errou, nunca um indivíduo específico. E se tiver alguém que seja o mais culpado pelo problema, o líder conversa com ele em particular para ajudá-lo é entender o porquê do erro. Pessoas erram e precisam ser orientadas;

– o líder faz o que tiver que ser feito para o bem do grupo, seja mandar alguém embora (independente de quem seja), seja abrir mão de suas férias para gerenciar um novo projeto;

– um líder age racionalmente, mesmo quando põe emoção em sua fala. Nunca o contrário. Veja o meu vídeo “O dragão e a razão“, no meu canal no YouTube.

– o líder comemora as vitórias JUNTO com a equipe. Divide os louros e os fracassos. O líder sabe que não seria ninguém sem sua equipe;

Todos podem ser líderes. Ser líder não é um dom, é uma prática e uma aceitação. Ser líder é assumir responsabilidades e se superar. É ter a consciência da importância de seu papel junto ao grupo e se entregar a essa posição de corpo e alma.

Como qualquer outra posição, o líder também tem seus direitos e deveres.

  • Alan Ribeiro

    Gostei muito deste texto, estava precisando ler para refletir sobre meu papel de líder dentro da equipe que coordeno. Obrigado!