O nosso cérebro é uma máquina

O nosso cérebro é uma máquina de criação de padrões. Você sabia disso?

Não sei se você já conseguiu se concentrar a ponto de notar que todos os dias você escova os dentes da mesma maneira, você abre a porta da mesma maneira, segue a mesma rotina para ligar o carro e por aí vai. Mas você já parou para se perguntar o por quê disso tudo?

Porque o seu cérebro também é uma máquina de poupar energia, ele é programado para poupar qualquer energia desnecessária na hora de realizar tarefas rotineiras. Por ele você apenas comia e dormia o dia todo, então toda vez que você precisa fazer algo que fuja desse padrão, ele irá achar o método com menor gasto calórico e energético para ser feito.

Você sabe por que tudo isso é importante em vendas?

Bom, vamos falar de padrão de escassez, mas antes que eu te diga como isso funciona na prática, eu quero contextualizar. Lá na era pré-histórica, onde o armazenamento de comida era algo completamente difícil, os homens das cavernas precisavam ser estratégicos. Quando surgia um animal, eles precisavam matar e comer naquele momento, pois não existiam animais em abundância para que a fome do povo fosse sanada a qualquer momento.

E no que isso culminou? Na criação, dentro do seu código genético, de um padrão de escassez. Na prática isso funciona como “já que é o último, então deixa eu adquirir logo”. No setor comercial de grandes empresas isso é utilizado de forma corriqueira e é uma técnica com altas taxas de sucesso.

Quer um exemplo? Lembre-se das campanhas publicitárias que falavam “só amanhã”, “últimas unidades”, “últimos dias”, tudo isso é padrão de escassez e convence muito, pois está no nosso DNA. O nosso cérebro, quando vê que tem algo acabando e que você quer muito, ele aumenta o valor percebido daquela coisa, nós valorizamos mais e prestamos mais atenção. Esse é um gatilho mental.

A partir do momento que você usa os gatilhos mentais e aplica no seu negócio (eu mesmo cataloguei 80 deles), você está agindo diretamente no cérebro do seu cliente e fazendo com que ele tenha mais fascinação pelo seu produto. Você, realmente, aumenta o valor e autoridade dele perante ao mercado..

Essa é uma dica valiosa!