Já explorei em outro texto a idéia de que, com a Internet e um universo de amadores podendo desenvolver suas criações com tecnologia fácil, barata e acessível, o talento vem à tona como única forma de diferenciação. Tecnologia, antes diferencial entre tantos Davis e poucos Golias, já não é mais o que gera realmente a assimetria. Para provar esse ponto de vista a Publiweb realizou um vídeo para um dos seus clientes – a Goóc – com recursos totalmente retirados da web em um processo Continue lendo

Pergunta estranha e muito bombástica? Confesso que sigo o modelo AIDA, em que a minha preocupação inicial é chamar a atenção para um determinado conteúdo. Porém, acompanhe a minha linha de raciocínio e veja se não há um bom fundo de razão nas minhas considerações posteriores. Lendo minha dose cavalar de notícias diárias desse louco mundo digital, me deparei com o seguinte parágrafo: “De 14 de abril a 15 de maio, quem comprar o álbum do Gloria na rede de lojas Fnac ganhará o direito Continue lendo

Deus ajuda quem cedo madruga. Quem cedo madruga é porque dorme à tarde e quem dorme à tarde, não dorme à noite. Quem não dorme à noite é porque sai na balada. Logo: Deus ajuda quem sai na balada! Deus é amor. O amor é cego. Steve Wonder é cego. Logo, Steve Wonder é Deus. Disseram-me que eu sou ninguém e se ninguém é perfeito, logo, eu sou perfeito. Mas só Deus é perfeito. Portanto, eu sou Deus. Mas se Steve Wonder é Deus, eu Continue lendo

Não se fala em outra coisa – crise! Palavras como “Subprime”, “Pacote de US$ 800 bi” e “recuperação da economia” nunca foram tão citadas e já nos são praticamente íntimas. Uma busca no Google pela palavra “subprime” nos remete mais de 11 milhões de resultados, e eu nunca tinha nem ouvido falar nessa palavra. Em meio a tantas tormentas e mudanças, é lógico que a primeira preocupação é o “meu emprego”. A crise já cortou cabeças e que, pelo jeito, continuará cortando. O problema não Continue lendo

Você gosta de métricas, de analisar pilhas de dados e descobrir padrões? Eu adoro. E por isso mesmo adorei o livro “Click” (não tem nada em comum com o filme, ok?) Fala de como a Internet tem mostrado em tempo real o comportamento do consumidor e como a análise desses dados pode revelar muitos detalhes a respeito do consumidor. Vale muito a pena