Siga o caminho das pedras

Eu falei no post anterior que não há uma fórmula completa para seguir e conseguir ter um negócio altamente lucrativo. Bom, eu não posso prometer que você irá lucrar algo na casa dos sete dígitos com algum produto e/ou serviço, porque esse tipo de estratégia envolve o comprometimento, o foco e a estratégia que você como empresário e eu, como mentor, vamos desenvolver juntos. O que eu posso dizer é que há alguns passos que você deve seguir.

Entenda que para você iniciar a sua jornada empreendedora há alguns pontos que você deve alinhar antes de fazer qualquer anúncio para colocar o seu negócio no mercado. Defina a estratégia, estude a sua concorrência, veja os prós e os contras do seu produto e melhore ele cada vez mais. Siga uma constância, uma congruência e seja consistente. Abaixo você irá ver sete pontos que eu avaliei – e ainda avalio – de forma constante dentro do meu negócio. Veja:

  • Comece construindo uma audiência antes de investir um único tostão em qualquer negócio. Primeiro, atraia as pessoas que poderão se interessar por aquilo que você vai 30vender, depois, pergunte o que elas querem, porque querem e como querem, então, só a partir daí, você deveria ter um negócio.
  • Trabalhe sua mente antes de qualquer coisa. O seu negócio é o reflexo de como sua mente está. Leia muito sobre desenvolvimento pessoal, se conheça e entenda o que você realmente almeja para sua vida. Daí, tome a direção correta fazendo do seu negócio uma alavanca para atingir seu propósito de vida.
  • Acumule pessoas incríveis ao longo da sua vida. Não as perca de vista. Ligue de vez em quando. Todos querem ter amigos. Você não estará incomodando caso gere valor na vida delas. Tenha essa “agenda de pessoas admiráveis” e se conecte de verdade com elas. Não é cartão. É conexão.
  • Elimine o lixo. Se desconecte de quem só lhe põe para baixo, dedique o mínimo de tempo para quem te traz energias negativas. Elimine as coisas que não fazem mais sentido para você. Quanto menos posses, menos coisas e pessoas para se preocupar. Só carregue com você o que precisa nesse momento. Elimine o resto da sua vida.
  • Responsabilize-se pela sua felicidade, pela sua vida, pela sua saúde, pela sua sanidade mental, pelo seu próprio sucesso. Não culpe ninguém pelos seus fracassos. Foi você quem tomou as decisões. Ninguém lhe forçou a nada. Pare de se vitimizar, aceite a realidade e parta para a ação.
  • Quando tiver sucesso, tenha gratidão – e expresse isso com ações e palavras – para quem te ajudou a chegar onde desejava. Não adianta só falar “obrigado” como formalidade. Agradeça com atitudes e palavras. Seja grato. Muito grato.
  • Você gosta de quem você é? Você se trocaria por outra pessoa? Não? Ótimo. Lembre-se de que tudo o que aconteceu com você foi o que forjou essa pessoa que você é, então, não lamente o passado, por pior que ele tenha sido. Foi ele que criou quem você é. Se você não se trocaria por outra pessoa, não queira trocar a história que criou você.

Agora imagine um cenário onde você pode ter acesso a grandes insights para o seu negócio e que há a possibilidade de você trocar ideias, conselhos e dicas com outros empresários? Imaginou?

Desde o final do mês passado eu venho criando algo que envolve network entre empresários, dicas de negócios e mentorias empresariais que tem como intuito minimizar os riscos a longo prazo. Se você quer saber um pouco mais de como tudo isso vai funcionar, clique aqui e tenha acesso a um conteúdo especial sobre o meu mais novo programa para fomentar o empreendedorismo no nosso país. Lembre-se: é sobre conexão, não sobre cartão de visitas.

Se você gostou deste conteúdo faça ele viralizar. Encaminhe para alguém que você conhece. 😉