Você comanda sua mente

Bom, vocês me acompanham há um bom tempo e sabem que a minha relação com o mindset foi o que me catapultou para o que eu sou hoje. Tenho um áudio disponível no meu canal do YouTube com mais de 3 horas de conteúdo denso sobre isso e já soma mais de 180 mil visualizações desde que coloquei ele lá. Esse tema está presente na minha vida desde quando eu decidi ter sucesso. Como eu sempre digo, “o sucesso é uma decisão”, porém nós temos que configurar nossa mente para que tudo saia conforme nos planejamos. A nossa mente é poderosa, porém nós não temos o conhecimento que podemos usar muito mais, em sua alta maestria, do que temos aqui dentro.

No começo desse ano eu palestrei no evento do Pablo Paucar, um grande amigo e um grande parceiro, porém antes da minha palestra no evento, eu e ele, fizemos um hangout para falar sobre mentalidade. Sim, falamos sobre mindset, falamos sobre negócios e falamos sobre a importância do mindset nos seus negócios. O vídeo já está disponível no meu canal do YouTube (só o áudio do hangout) e acredito que o conteúdo daquele material tem um valor incrível para quem está começando a empreender.

A ideia principal deste conteúdo é te ensinar a como dominar a sua mente, ou melhor, a comandar a sua mente a ponto de você influenciar a mente do outro. Vamos contextualizar: quem trabalha com vendas sabe o quão difícil é fechar uma venda de um produto high-ticket, não? Eu tenho o meu Programa de Mentoria e sempre vejo os meus consultores comerciais usando todas as táticas que eu aplico nesse vídeo com os meus futuros mentorandos. Você deve usar o poder, a dominância, a influência da sua mente para influenciar a mente dos outros. Quando falo de influência mental, muita gente pode encarar com um mau olhar (e eu entendo), mas desde quando ajudar o outro a ser melhor, maior e ter sucesso foi considerado algo ruim?

Vamos falar de outra coisa…

Não sei se você sabe, mas o nosso cérebro comete muitos erros. Sim, ele é como um sistema operacional, e uma dada hora, após uma infusão enorme de pensamentos, conteúdos, devaneios, ele começa a ter falhas em processar tudo. Querendo ou não, nós somos uma máquina. Catalogados e cadastrados, há mais de 150 erros que o nosso cérebro pode dar e são erros congênitos, ou seja, nós já nascemos com eles. O Pablo, em um determinado momento do hangout, ele exemplifica a sua relação com a mentalidade fazendo uma analogia com a ideia de você oferecer 10 mil reais para alguém em troco de ela pular sem paraquedas de um avião.

Isso é um erro da nossa mente. E quer saber mais? É um erro de pressupor que aquilo que ele está falando é o que você está pensando. Você imaginou um avião há mais de 30 mil pés de altitude, você nervoso com a situação e tendo que pular com um paraquedas que pode se dissolver diante da pressão atmosférica. Na verdade, essa foi a ideia inicial, mas você já parou para refletir que ele te ofereceu 10 mil para você pular sem paraquedas de um avião. Ponto.

Ele não te informou como o avião estava, se estava voando, se era um airbus ou um monomotor, se ele estaria a 10 mil metros de altitude ou apenas 1 metro de distância do chão. Esse é um erro comum dentro do nosso cérebro, nós nos jogamos lá longe, pensamos em situações de alto stress e de alto nervosismo para tomar uma decisão. Você não quis questionar qual era as condições desta proposta, você apenas pensou em uma coisa: na morte ou nas consequências que aquilo iria te acarretar.

Você manda na sua mente.

Só que você tem que falar isso pra ela, mas você sabe como você fala para sua mente que você manda nela? Quando ela não quer fazer algo, você vai lá e faz ou vice-versa. Vamos exemplificar com uma situação bem confortável para algumas pessoas. Pensa em uma pizza, isso, numa pizza que acabou de sair do forno, quentinha, de muçarela, com o queijo derretendo de uma forma bem tentadora. E aquilo está tão satisfatório que você toma aquele gole imenso de Coca-Cola pra tirar aquele gosto salgado da sua boca. É uma situação insana se você começar a imaginar que você está se assistindo naquela cena.

Porém você sabe que toda aquela gordura, caloria e carboidrato presente na pizza e nos seus acompanhamentos faz muito mal. Mas você não está ligando para isso no momento, e agora você começa a se dar conta de como a sua mente é poderosa. Eu descrevi a pizza com a maior riqueza de detalhes possíveis e você imaginou como se o prato estivesse na sua frente, sua boca salivou, você começou a sentir o cheiro e ela nem estava em um prato na sua frente, nem perto de você e nem no quarteirão do lado. Ela só estava na sua mente.

Agora que você incorporou o fato de que sua mente é poderosa, eu te instigo a imaginar novamente essa mesma pizza, suculenta e gostosa. Da mesma forma. Na sua frente, em um prato, com o queijo derretendo e um copo de refrigerante trincando de gelado para sanar a sua sede enquanto você ingere toda aquela quantidade de sódio. Foca bem e diz: “eu não vou comer essa pizza, não preciso dela” e, de repente, você não come. Você se programou para não comer porque pensou em todos os malefícios que ela pode te fazer. Não é incrível?

Esse é o poder da sua mente que eu quero que você entenda que existe dentro de você, é tudo uma questão de programação, você se coloca em situações em que você já sabe como vai reagir, porque você já está condicionado a fazer aquilo. Contrariando tudo o que já aconteceu com você e que você sabe que está acostumado a fazer, você coloca a sua mente em estado de alerta (porque aquela situação não aconteceu antes) e ela começa a se reprogramar para pensar e agir sempre daquele jeito.

Afinal, você comanda a sua mente!

  • http://simplicidadeeharmonia.blogspot.com.br/ Simplicidade e Harmonia

    Conrado,

    Esse foi um dos melhores posts que já li.
    Sem dúvida nossa mente é muito poderosa. Gostei da analogia com a pizza: se pensarmos bem, não comeríamos nem metade do que habitualmente comemos.

    Abraços,

    https://simplicidadeeharmonia.blogspot.com.br