Quer participar da Imersão pagando um preço especial?

Como a sua marca pode ser vista como uma ação da Bovespa (e porque isso é importante)

Estava lendo um livro outro dia sobre avaliação de empresas na bolsa de valores. Muitos investidores fundamentalistas se baseiam para comprar ou vender as ações de uma determinada empresa o valor percebido pelo mercado e o preço da ação. Algumas vezes uma empresa tem uma super exposição no mercado, mas o preço da sua ação ainda não acompanhou esse crescimento em termos de valorização que o mercado lhe dá. Fatalmente, essa ação, caso seja essa uma valorização perene, terá um valor acrescido.

Essa foi a tática utilizada por muitos investidores que hoje são bilionários (ou que foram bilionários ou multimilionários algum dia). Existe uma máxima que diz que o preço, a longo prazo, reflete o valor da empresa. É verdade. O preço tende a se igualar ao valor. Discuto muito a questão de preço e valor aqui no blog. É uma questão fundamental nos negócios. Nos cursos, palestras etc. falo sobre construir valor para seu negócio. E valor, na maioria das vezes hoje passa pela construção de um bom conteúdo.

Quando você tem um conteúdo bom o suficiente para que as pessoas falem de você – provocando a propagação por meio do alto grau de atividade do consumidor devido a popularização da tecnologia em termos de hardware e software – você passa a ser valorizado. Valor é cada vez o que falam de você. E para falarem de você, você tem que dar motivos para isso. Fazer com que as pessoas enxerguem valor na sua marca é ajudá-las a crescer e transformarem suas vidas em algo melhor. Seu sucesso é medido pela quantidade de pessoas que você ajuda.

Quando você promove essa distribuição de valor, seu valor percebido cresce e, assim, o preço da sua ação tende a se igualar ao valor, ou seja, crescer. Você pode me falar : “Conrado, sou uma pequena empresa. Não tenho ações na bolsa de valores. A expressão ‘preço da ação’ para mim não é aplicável”. Aí que você se engana. É totalmente aplicável. Vamos analisar rapidamente o que é o preço de uma ação.

Basicamente o preço de uma ação de uma emrpesa na Bovespa é o quanto um investidor tende a pagar para ser seu sócio. O quanto ele confia na sua empresa. Pense do seguinte modo. Quanto mais o mercado aceitar comprar de você, mais um investidor compraria suas ações e estaria disposto a pagar mais devido ao valor que sua marca imprime no mercado. O primeiro passo para você ter pessoas querendo “comprar suas ações” é ter compradores de seus produtos topando pagar mais e comprar mais de você lhe dando rentabilidade e receita. Quanto mais você consegue isso, mais um investidor compraria suas ações. Mesmo que você não tenha ações, o caminho é o mesmo.

As empresas vencedoras tem altos preços de ações porque, antes disso, tem um mercado ávido por suas soluções. Veja uma Apple ou uma Vale. Ou uma Petrobrás ou um Google. Quanto mais você gera valor para o mercado, mais pessoas topam comprar de você por um sobrepreço, o que faz com o preço de uma ação imaginária sua na Bovespa aumente. Como o preço da ação tende a se igualar ao valor da empresa, quanto mais valor você construir, maior será o preço da sua ação, ou seja, mais consumidores comprando de você por um valor maior do que a média do mercado. Isso é crescimento sustentável.

Conrado

Conrado Adolpho, empresário há 22 anos, é especialista em alavancagem rápida de micro e pequenas empresas. Formado em Marketing com especialização em Economia, autor, consultor, palestrante, estudioso de filosofia e ativista social. Idealizador do Método 8Ps - método de Marketing Digital e Vendas, que é utilizado hoje por diversas agências, faculdades e empresas por todo o Brasil, e instituições de alguns outros países. Tem como missão pessoal "Transformar o mundo através do empreendedorismo" e já ajudou mais de 8 mil pessoas através do treinamento Imersão 8Ps e impactou mais de 33 mil empresas através do Método 8Ps. Autor do best-seller brasileiro de marketing mais vendido do país e vendido também em Portugal: Os 8Ps do Marketing Digital.

Inscreva-se para mais conteúdo

8 comentários

  1. wilson roberto zimmermann em 20/11/12 às 16:41

    Conrado, fui Diretor de relações com o mercado da Brasinca S.A.,entendo perfeitamente onde queres me mostrar sobre como devo ver a minha empresa, com toda humildade.

    Gostaria de poder colaborar,pois meu caso pode lhe dar um rico Case, para os seus cursos de 8ps,Adwords e concorrência “desgovernada”.

    Mais uma vez, parabéns pelo seus posts.

    Conte comigo

    • Conrado em 20/11/12 às 21:31

      Oi, Wilson,
      Pode me mandar um relato seu, sim. É exatamente isso que enriquece a discussão. Esse post foi só um pontapé inicial para um assunto que pode ser muito melhor explorado e enriquecido. Isso é fundamental para as pessoas entenderem o que de fato significa o eterno duelo entre o preço e o valor.
      Obrigado pela contribuição 🙂

  2. Ary Costha em 20/11/12 às 19:32

    Exatamente Conrado, o tempo todo as pessoas fazem confusão entre preço e valor, geralmente procuro explicar que não se compara grandezas desiguais, não se pode comparar fusca com mercedes, pois trata-se de produtos destintos. Como avaliar atenção, dedicação, competência, pontualidade, responsabilidade, educação, coerência? Afinal, uma pergunta que não quer calar; talento tem preço? como se avalia essa qualidade? quais parâmetros? com quais critérios? Talento tem valor, muito valor, criatividade também. quanto mais uma sociedade é evoluída é próspera e igualitária, mais esses conceitos são milenares são valorizados.
    Amigo, parabéns por esse post, +1, muito obrigado.

  3. Jurandy de Andrade Freire em 20/11/12 às 20:31

    Conrado, boa noite, está corretíssimo o preço de uma ação está intrinsecamente relacionado ao valor que uma empresa gera no seu mercado de atuação.
    Trazendo esse conceito para o prestador de serviço, no meu entendimento, quanto mais especializado, atencioso, ético e gestor for um profissional (ex.contador) e ainda sabendo agregar valor ao negócio as pessoas e/ou empresas comprarão e pagarão muito bem pelos seus serviços.

    att.:
    Jurandy de A.Freire
    Contabilista/Instrutor

    • Conrado em 20/11/12 às 21:35

      Olá, Jurandy,
      Exatamente. O valor está ligado com aquilo que você entrega, não só em termos de serviço, mas em termos de fazer com que a vida dos seus clientes se torne mais fácil, melhor, mais agradável. Isso vai desde servir um café até um olhar fraterno quando alguém está precisando. Valor é muito mais do que só entregar um produto. As pessoas, em seus mundos caóticos precisam muito mais de atenção do que de serviços ou produtos.

      Aliás, muitas vezes, elas consomem para preencher um vazio interno (leia Zygmund Bauman). Se o carinho e a atenção que uma empresa dá para o mercado preenche esse vazio, o valor será entregue de uma maneira muito mais factível e emocionalmente comprometida. Está corretíssimo 🙂

  4. André Gonçalves Fernandes em 23/11/12 às 21:14

    Conrado,

    Boa Noite!

    Podemos dizer que o FMOT( Primeiro momento da verdade) tem que ser superior ZMOT(Momento Zero), isto é, uma empresa só consegue ter um valor maior que o preço, quando supera as expectativas do cliente.

    • Conrado em 23/11/12 às 23:36

      Oi, André,
      Eu defendo que seja superior, sim. Mas há de se tomar cuidado para que o ZMOT não seja tão inferior que não estimule o consumidor a chegar no FMOT. O FMOT superior ao ZMOT gera o encantamento 😉

  5. Rehabilitation Of Substance Abuse em 25/03/20 às 23:34

    Substance Abuse Iop http://aaa-rehab.com Drug Rehab http://aaa-rehab.com Journeypure Rehab
    http://aaa-rehab.com

Deixe um Comentário