Como posso contratar empreendedores para a minha empresa?

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
contratar empreendedores

Sem dúvida, um dos grandes pilares de qualquer organização está na qualidade de sua equipe profissional. Nesse sentido, contratar empreendedores e mantê-los engajados ao longo do tempo é crucial para o sucesso do seu negócio.

A seleção de colaboradores não deve levar em consideração apenas o seu potencial, suas qualidades, sua capacidade de trabalhar em equipe etc.

Se você acredita no seu negócio e deseja contar com empreendedores que realmente contribuam para alavancar os resultados, então, continue conosco. Boa leitura!

Busque paixão pela empresa

A atitude de comprometimento com a organização deve ser o elemento prioritário ao contratar empreendedores, superando, até mesmo, suas capacidades técnicas.

Afinal, é mais fácil ensinar alguém a fazer algo do que convencê-lo a querer fazer.

Um profissional que almeja aprender continuamente, se esforçar e se envolver com a empresa vale ouro. Para os demais aspectos, é possível oferecer treinamentos adicionais e apoio prático para o desenvolvimento de competências que o candidato, em um primeiro momento, não demonstre ter.

Embora o conceito de “melhor” ou “pior” seja altamente subjetivo e varie de acordo com diferentes conjuntos de habilidades e competências, é altamente recomendável contratar alguém que o complemente e forneça o que a sua empresa precisa.

Ao se decidir como contratar empreendedores, tenha em mente que você não pode controlar sozinho todos os aspectos da sua organização.

Logo, é necessário cercar-se, tanto quanto possível, de uma equipe que articule diferentes qualidades, de modo que a reunião de seus membros seja comparável ao de uma excelente orquestra: harmoniosa e repleta de boas vibrações.

Conheça os erros do passado

Todos nós passamos por más experiências no trabalho.

Todavia, quando o candidato em questão apresentar um histórico negativo que aponte que ele saiu “pela porta dos fundos” de várias empresas, temos um forte indício de que o problema reside em sua atitude e comportamento, refletindo em sua convivência diária.

Nesses casos, é preferível optar por profissionais afeitos ao diálogo e que tendem a resolver quaisquer problemas internamente e a partir de uma conversa franca, em vez de introduzir em sua equipe um membro que pode comprometer a comunicação e criar um ambiente de trabalho ruim.

Uma atitude negativa se espalha como a gripe. Se permitir que ela adentre sua organização, afetará toda a equipe. De modo similar, boas atitudes também se alastram e, nesse contexto, a prática mais racional é sempre procurar pessoas positivas e otimistas.

Se o candidato apresenta várias reclamações de seus antigos empregadores e você o aceitar, terá grandes chances de ser o próximo alvo de suas lamentações.

Analise sua capacidade

Um currículo acadêmico brilhante servirá pouco se o candidato for governado pela “lei do esforço mínimo”. Cada tarefa deve estar associada a algumas metas ou desafios mínimos a serem cumpridos.

Se o profissional que você está avaliando não for capaz não se mostrar capaz no período experimental, dificilmente, estará à altura das futuras adversidades.

Opte por pessoas com senso de humor

Na maioria das ocasiões, é melhor trabalhar com pessoas que contribuem para gerar uma boa atmosfera, que são positivas e estimulam o companheirismo no dia a dia. Chegar ao escritório com um sorriso no rosto é algo contagiante.

Além disso, a contratação de profissionais competentes e com senso de humor ajudará você a melhorar os fluxos de trabalho e, também, a transmitir esse espírito de positividade e otimismo aos demais colaboradores.

Verifique o encaixe do perfil com os valores da sua empresa

Cada pessoa tem o potencial de se destacar, pelo menos, em uma determinada competência, tanto pessoal quanto profissionalmente.

Lembre-se disso ao decidir contratar empreendedores, considerando em que medida o perfil do candidato se encaixa com os valores da sua empresa.

Para isso, é imprescindível ter uma declaração de missão bem definida, de modo que os novos contratados entendam, desde o primeiro dia de trabalho, como eles podem contribuir para que a organização atinja seus objetivos estratégicos.

Ao procurarem candidatos com o perfil condizente aos valores de suas organizações, muitos empresários cometem o equívoco de contratar inadvertidamente parentes ou amigos.

Embora exista a possibilidade de que um amigo venha a se tornar o seu melhor funcionário, a experiência demonstra que, na maioria das vezes, eles acabam se tornando os piores e com uma desvantagem adicional: são difíceis de descartar.

Quando se trata de membros da família, você deve ser ainda mais cauteloso. Se, mesmo assim, você decidir correr o risco, assegure-se de informar, logo de cara, quais são as regras do jogo e as suas expectativas.

É de suma importância tratá-los exatamente da mesma forma que os demais colaboradores, evitando conceder-lhes prerrogativas de qualquer natureza.

Teste os candidatos com situações reais

Há certas ocasiões em que a obtenção de boas referências ou a realização de uma entrevista brilhante não significam nada.

É por isso que o ideal é utilizar períodos de teste para verificar se o candidato, de fato, tem as características distintivas de um bom empreendedor.

Há uma enorme diferença entre o que um profissional fala a respeito de si mesmo e aquilo que ele efetivamente realiza.

Portanto, reduza a incerteza inerente à sua decisão por meio de testes concretos, simulações realistas e solicitações objetivas ao candidato, sempre que isso for possível.

Certamente você recebeu inúmeros currículos de profissionais em busca de uma oportunidade. Reserve algum tempo para avaliá-los e mantenha aqueles que considera interessantes, independentemente da disponibilidade e/ou quantidade de vagas no atual momento.

Pode ser que, em futuras oportunidades, essa lista o salve de algum apuro. Não perca de vista os candidatos que quase foram selecionados. Para fazer isso, recorra a um bom banco de dados.

Não permita que o excesso de ruído, ou a falta dele, impeça que você identifique um bom profissional. Há candidatos que se vendem muito bem, embora não sejam tão eficientes quanto querem fazer crer; e aqueles que são tímidos, mas têm muito a contribuir para a organização.

Ao contratar empreendedores, demonstre interesse genuíno por cada profissional que conhecer no processo de seleção e aprofunde-se em todos os aspectos que puder para descobrir seu verdadeiro caráter e suas habilidades técnicas.

Gostou do nosso artigo? Se você está considerando se lançar no empolgante mundo dos negócios, não perca a oportunidade de conferir 5 excelentes dicas para quem quer começar a empreender!

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram