fbpx

Fale a respeito de você

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Fale a respeito de você

Quando você diz algo e o outro não acredita, o problema não é seu. O problema é dele em não acreditar em você. Não tem nada a ver com você, tem a ver com ele. Você só fez a sua parte.

Quando alguém mente sobre você, o problema não é seu. É do outro. O fato dele mentir sobre você não tem nada a ver com você. Tem a ver com ele. Você está apenas vivendo sua vida.

Quando você abre a porta para alguém e a pessoa não te agradece, o problema não é seu, é da outra pessoa. Você só fez a sua parte.

Quando alguém chama você de forma preconceituosa de “seu preto sujo“, “só podia ser mulher“, “só podia ser gay” ou qualquer idiotice dessas, o problema não é seu. O problema é do outro. Você apenas é você.

Quando você faz as coisas de maneira honesta e o outro faz as coisas de modo desonesto – rouba, mente ou engana – o problema não é seu. O problema é do outro. Você fez a sua parte.

Na maior parte das vezes, o problema não é seu, porém, na maior parte das vezes também, a história não para no primeiro ato.

O problema passa a ser seu quando você o toma para si. E aí vem o segundo ato que não deveria existir.

Quando alguém não acredita em você ou mente sobre você, você se sente injustiçado e quer revidar ou responder à altura – geralmente este “à altura” é uma altura bem mais baixa.

Quando alguém não agradece, você pragueja e se torna menos educado ou acaba não agradecendo outra pessoa educada que nada teve a ver com a primeira situação.

Quando alguém te chama de forma preconceituosa, você se sente ofendido e quer revidar, na realidade porque há algum problema maior interno que você não sabe qual é. Só sente seus efeitos.

Quando alguém rouba, você passa a agir também de maneira desonesta porque se sente em desvantagem. “Se todo mundo faz, vou fazer também“.

Se você aceita o que te falaram ou te fizeram e toma como algo pessoal, o problema passa a ser seu. Você poderia ter recusado o sentimento ruim, mas ele dominou você e agora o problema é seu.

Você terá que lidar com sua raiva, sentimento de injustiça, mentira ou outro efeito ruim que o outro fez e que você tomou para si.

Isso pode parecer um pouco complexo, mas a chave aqui é não dar tanto poder aos outros sobre você.

Na maior parte das vezes, o problema não é seu. É do outro. Não o tome para você.

Para terminar, adoro uma frase que diz: “suas palavras sobre mim dizem muito mais a respeito de você do que a respeito de mim“.

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram