Já vi muita coisa… – Por Conrado Adolpho

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Já vi muita coisa

Já vi muita coisa nesses meus 42 anos de vida e a história é sempre a mesma. Mudam os personagens, mudam os mercados, mudam as técnicas, mas sempre haverá quem acredite em mágica.

Não existe mágica, existe é eficiência. Mas não confunda eficiência com “passar a perna” ou “ser mais esperto“.

O dinheiro confunde seus valores. Siga a regra do “se algo não puder ser contado para todo mundo, não faça“. Ela resolve muita coisa. Se quiser ser totalmente íntegro e manter o respeito de seus pares (aqueles que vão encontrar você várias vezes ao longo das próximas décadas), ponha seus valores à frente do dinheiro.

Também lembre-se de que o dinheiro grosso, aquele dinheiro, mesmo. De verdade. Ele não está no mercado de produtos digitais de conhecimento – os infoprodutos (a lucratividade, sim, está no mercado de produtos digitais).

O dinheiro está no mercado “off-line“. Se quiser ser um grande empresário que tem dinheiro e tem respeito, cuide das suas atitudes e das suas palavras.

Um empresário íntegro não vai querer fazer negócios com quem feriu a ética por conta de dinheiro a curto prazo. E pode acreditar… as notícias se espalham rápido pelos bastidores. E os maiores empresários são os que mais sabem das notícias dos bastidores porque tem mais contatos para contar tais notícias para eles.

Restarão aos anti-éticos os empresários não íntegros. Esses são perigosos demais para se fazer negócios. Se eles não têm integridade com o mercado, por que teriam integridade com você?

A integridade é binária. Ou você tem, ou você não tem.

O que não puder ser contado para todo mundo, não deve ser feito.

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram