Me fale do seu propósito…

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Me fale do seu propósito

Muita gente fala sobre propósito, mas poucos entendem porque ele é tão importante na sua vida. Pode acreditar: ele é a diferença entre você se tornar um “imparável” ou um perdedor.

Tenho certeza de que já ouviu falar nas metas Smart (específica, mensurável, alcançável, relevante e temporal). É uma técnica que deixa o processo de definição de metas muito claro.

A maioria das pessoas porém não dá tanta importância ao R, de relevante. Para mim, ele é o mais importante de toda a sequência.

Bater metas exige muito esforço, suportar a dor, errar várias vezes, manter-se de pé e continuar caminhando. A maioria das pessoas desiste.

Por que?

Porque a dor que se sente passa a não valer a pena diante do objetivo.

Digamos que eu lhe propusesse a seguinte meta: andar 50 km sob sol quente. O prêmio, se alcançar a meta, é de R$5.000. Eu mandaria um motorista lhe acompanhar com água gelada em um carro com ar condicionado ligado.

A qualquer momento que quiser desistir, você poderá voltar no carro, mas não receberá os R$5.000, a não ser que ande os 50km.

Você começará a andar. No início está tudo bem. Você está motivado e sua mente está desperta. Aos 5km, você começa a dar os primeiros sinais de fraqueza e começa a se perguntar que ideia de girico foi essa. Mas seu orgulho ainda é mais forte que o cansaço.

Quando tiver andado 10km estará exausto e começará a duvidar se aquilo realmente vale a pena. O impulso de desistir é enorme e então, acontecerá uma batalha na sua mente: a relevância da meta contra o esforço para batê-la.

Se os R$5.000 forem a exata quantia que você precisa para salvar a vida do seu filho, você andará até cair. Se R$5.000 forem somente uma aposta besta, talvez você não passe nem dos 5km. Ou seja, você só perdeu seu tempo por se meter em algo que não era tão relevante para você.

Os R$5.000 são os mesmos, o que mudou de uma situação para outra foi o que eles representavam para você. O nível de relevância.

Quando você tem um propósito claro e muito relevante para você, não desistirá. Quando seu propósito não te mantém tão motivado, porque não é tão relevante, você desiste.

Algumas pessoas não desistem pelo orgulho, porém, esse é o pior dos motivos para continuar: assumir o compromisso com o erro por puro orgulho.

Sabendo disso, não imponha esforços sobre humanos sobre seu tempo e energia para executar tarefas irrelevantes. Conheça a si mesmo e descubra qual é realmente seu propósito de vida e o que é verdadeiramente relevante para você.

Somente depois disso, comece a caminhar. Se você estiver caminhando por algo que realmente te moveria pelas próximas décadas, você não vai desistir. Se tornará imparável.

Como sempre digo, as pessoas não falham, elas desistem. O seu propósito fará você ter sucesso pelo fato de que ele não vai deixar você desistir.

Começou o ano e você está super motivado querendo mudar o mundo. Ótimo, porém, você sabe que essa motivação vai se esvair aos poucos frente aos problemas do dia a dia. Todo ano é assim.

O que você deve fazer para minimizar esse problema? Planejar e seguir o plano. Você não deve agir de acordo com sua motivação atual, mas sim de acordo com o plano que traçou.

Escreva as tarefas diárias, semanais e mensais em um caderno – de acordo com os objetivos que deseja alcançar até o final de 2016 – e siga o plano dia a dia. A cada dia que você conquistar mais uma jarda do seu campo, vai se sentir motivado para continuar no dia seguinte.

Substitua a motivação pelo planejamento, mas aproveite a motivação para planejar.

Espalhe post-its pela casa lembrando você do que deve fazer. Leia o planejamento todos os dias, várias vezes por dia, coloque alarmes para lembrá-lo de fazer o que deve ser feito, premie-se quando conseguir pequenas vitórias.

Importante: planeje, siga o plano, avalie os resultados e corrija o plano em pequenas coisas, caso veja que é necessário. Mas não mude o plano todo, mude 20% dele, no máximo.

Não mude de cabeça quente de uma hora para outra em meio às derrotas aquilo que você planejou de cabeça fria durante dias ou semanas.

Isso é o básico de como os empreendedores de sucesso fazem. O seu dia a dia. Sem um plano não se vence nenhuma batalha

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram