Quer participar da Imersão pagando um preço especial?

Otimizando de sites para mídias sociais

Concordo que o título deste post ficou um pouco longo, mas é exatamente isso que vamos falar hoje. Como que você pode utilizar as ferramentas de web 2.0 – as mídias sociais – para fazer com que sua marca fique bem posicionada no Google, mesmo que seu site não esteja nas primeiras colocações dos resultados de buscas do buecador.

Vamos entender primeiramente o que faz o Google escolher um site ou outro para colocar nas primeiras posições da sua busca: os mais de 200 ou 300 critérios (alguns falam em milhares de critérios) que ele aplica a cada página para pontuar e classificar uma a uma.

Saber os critérios já é algo difícil, dado o mistério em torno de alguns (é lógico, que há vários critérios que é de conhecimento comum, porém, muitos são especulação), mas há algo ainda mais nebuloso para nós mortais – o peso de cada um dos critérios na composição da “fórmula”.

Sabemos que há critérios que têm muito peso na composição do índice do Google que posiciona algumas páginas na frente de outras, como por exemplo, presença da palavra-chave no título da página, links externos que apontam para a página, qualidade desses links externos, a presença das palavras-chave no conteúdo da página, idade do domínio, presença da palavra-chave nos textos âncora que apontam para a página dentre alguns outros.

Para alguns deles, o trabalho de SEO é mais imediato, como por exemplo, a presença da palavra-chave no título – essa é uma variável controlável. Para outros critérios, como por exemplo, a quantidade e a qualidade dos links que apontam para sua página, a história é bem diferente pois você depende de outros sites. Um site que tenha uma boa relação com a própria internet receberá mais links de entrada (links externos) do que um site que não o tenha. A internet é uma rede de redes, logo, estar em rede é fundamental.

Pode não ser fácil construir essa rede. Uma das soluções encontradas é trabalhar com as mídias sociais, principalmente as focadas em conteúdo.

Vamos aprender uma diferença. Chamamos de mídias sociais, tanto o YouTube quanto o Facebook, porém, uma é focada em conteúdo – o YouTube – e a outra é focada em perfil de pessoas – o Facebook. O YouTube até tem perfis, mas o foco são os vídeos, bem como, o Facebook até tem vídeos, mas o foco são os perfis.

Vamos falar das mídias sociais com foco em conteúdo. Chamarei de “mídias sociais de conteúdo”.

É sabido que o Page-Rank (uma métrica para a quantidade e qualidade dos links externos a um site) de um site como o YouTube ou o SlideShare é altíssimo. Isso se deve à quantidade de links externos que apontam para eles. O Page-Rank é um dos critérios importantes que o Google considera ao posicionar uma página na primeira posição ou na última de seus resultados de busca.

Lembre-se que essa é uma variável que é difícil de controlar. Conseguir muitos links externos pode ser uma tarefa árdua e tem até um nome: “link building”.

Como as mídias sociais de conteúdo já tem esses links externos, elas já tem um Page-Rank elevado. Um conteúdo que tenha a sua marca em uma mídia social dessas pode alcançar uma primeira página de Google mais facilmente do que o seu site, na maioria das vezes.

Deixe-me esclarecer o que estou propondo. Imagine que você seja uma empresa que venda equipamentos de segurança patrimonial como circuito fechado de TV, cercas elétricas, porteiros eletrônicos com câmeras e outros. Quem compra um CFTV não gostaria de comprar isso, mas tal produto é um mal necessário para que ele adquira algo maior – segurança. O que ele está procurando é aumentar a segurança da sua casa, não por circuito fechado de TV.

O comportamento desse consumidor, antes de procurar pelos melhores preços para tal produto no Buscapé, irá pesquisar no Google palavras-chave como “segurança patrimonial”, “como aumentar a segurança da casa”, “dicas de segurança em casas”  e várias outras que a ferramenta de palavras-chave do Google irá lhe fornecer.

Pesquisando na ferramenta de palavras-chave, do Google, você descobriu que a expressão “segurança eletrônica residencial” tem em média 200 buscas por mês no Google. Você deseja chegar até os consumidores que fizeram essas buscas, pois, estão dentro do seu público-alvo.

O único problema é que você não quer investir em links patrocinados e o seu site não está otimizado para o Google. Esses são problemas comuns. A solução é utilizar as mídias sociais como partes do seu site.

Digamos que sua empresa, de segurança patrimonial, tenha feito uma bela apresentação de slides e posto no SlideShare sobre dicas de segurança eletrônica residencial. Qual tipo de residência é a ideal para uma segurança eletrônica, quais os tipos de aparelhos que existem, comparação entre marcas de segurança eletrônica residencial etc. A sua apresentação tem cerca de 30 slides com um ótimo conteúdo sobre o tema.

O SlideShare é uma mídia social tem um alto Page-Rank. Você coloca no título da apresentação algo como “Segurança Eletrônica Residencial – saiba como se proteger” ou “Segurança Eletrônica Residencial – soluções disponíveis no mercado” (de preferência um título com no máximo 70 caracteres). O ideal é que o nome do arquivo que você vai subir para o SlideShare tenha essa expressão também, como por exemplo: “seguranca-eletronica-residencial.ppt”.

Na descrição do SlideShare do arquivo que você fez o upload, você também vai colocar algumas vezes a palavra-chave (sem exagero).

Utilize texto nos slides e não só imagem. O SlideShare extrai todo o texto dos slides e os coloca logo abaixo da apresentação aumentando a chance da página ser lida pelo Google com relevância na palavra-chave.

Com isso, você terá uma página no SlideShare otimizada com as variáveis controláveis e com um alto Page-Rank – que não é uma variável controlável, mas você estará aproveitando o Page-Rank do SlideShare.

Divulgue a página do SlideShare em seu site e em outras mídias sociais – Twitter, por exemplo – para gerar links externos para a página. O Google vai aumentar ainda mais a relevância daquela página para a palavra-chave “segurança eletrônica residencial”. Utilize o texto-âncora igual à palavra-chave, de preferência, nesses links.

Com isso, a chance de você ter a página do SlideShare na primeira página do Google será altíssima. É lógico que sua apresentação de slides deve ter o contato da sua empresa etc. Será como no seu site, porém, dentro de uma apresentação de slides no SlideShare.

Tendo dúvidas sobre essa técnica, assista a aula nº2 do meu curso online de marketing digital. Saiba mais sobre isso na página sobre as minhas aulas online.

Conrado

Conrado Adolpho, empresário há 22 anos, é especialista em alavancagem rápida de micro e pequenas empresas. Formado em Marketing com especialização em Economia, autor, consultor, palestrante, estudioso de filosofia e ativista social. Idealizador do Método 8Ps - método de Marketing Digital e Vendas, que é utilizado hoje por diversas agências, faculdades e empresas por todo o Brasil, e instituições de alguns outros países. Tem como missão pessoal "Transformar o mundo através do empreendedorismo" e já ajudou mais de 8 mil pessoas através do treinamento Imersão 8Ps e impactou mais de 33 mil empresas através do Método 8Ps. Autor do best-seller brasileiro de marketing mais vendido do país e vendido também em Portugal: Os 8Ps do Marketing Digital.

Inscreva-se para mais conteúdo

5 comentários

  1. cloviscara em 18/04/11 às 17:14

    Excelente essa sua aula sobre mídias sociais de conteúdo.

    Valeu!!! Grato

  2. Rafael Cavalcanti em 25/04/11 às 00:57

    Conrado, muitas pessoas falam que essas “mídias sociais de conteúdo” são plataformas, não podendo ser consideradas mídias sociais, afinal, toda plataforma midiática que oferece um tipo de comunicação(emissor -> receptor -> emissor) não é uma mídia social ?

    @rafahenr

  3. Redes Sociais em 15/08/11 às 15:35

    Parabéns Conrado, sempre nos atualizando com seu conhecimento.

  4. Alan Ely em 06/05/13 às 10:26

    Obrigado por compartilhar mais este conteúdo! 🙂

Deixe um Comentário