fbpx

Como sair do operacional: você tem um negócio ou um “auto-emprego”?

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
COMO SAIR DO OPERACIONAL

O sentimento de “a empresa não anda sem mim” é comum nos donos de negócio (especialmente se ainda está nos primeiros anos). Como sair do operacional e manter a roda girando sem perder a qualidade e o número de vendas?

Eu sei que, às vezes, isso pode parecer uma tarefa impossível.

É verdade que, nos primeiros anos do negócio, é exigido do empresário muito mais do que liderança, capacidade técnica e vendas. 

É exigido que ele faça tudo isso todos os dias durante anos a fio até que sua empresa esteja saudável e funcionando bem sem ele.

Só que eu preciso que você entenda: cedo ou tarde, para a sua empresa REALMENTE crescer, isso precisa acontecer. 

E você deve preparar o seu negócio (e se preparar) para isso todos os dias. 

Como sair do operacional, deixar de ter um “auto-emprego” e ter um negócio próspero e lucrativo? 

Para crescer, você não tem que trabalhar NO negócio. Você tem que trabalhar O negócio

Ou seja, você tem que trabalhar na estratégia, criando oportunidades de crescimento. Criando um Funil de Vendas que funcione. 

Mas a maioria dos donos de negócios trabalha na operação, ou seja, fica o dia inteiro apagando incêndio e fazendo a roda girar. 

Ele não tem um negócio. Ele tem um “auto-emprego”. 

E aliás, diga-se de passagem, o pior emprego do mundo: não paga férias, não tem 13º e muitas vezes nem salário tem. E não pode reclamar.

Se você é quem está fazendo o negócio funcionar, quem está fazendo o negócio crescer?

Existe um caminho para deixar de ser um escravo da sua empresa. Deixei aqui algumas dicas (que ME ajudaram, anos atrás, e que também já ajudaram milhares de empresários que já passaram por meus treinamentos e mentorias). 

Siga o passo-a-passo:

1. Contrate

Sem equipe, sua vida ficará muito difícil porque você terá que fazer absolutamente tudo no negócio. 

Isso vai consumir seu tempo em tarefas operacionais, que não vão te levar ao crescimento. 

Se você quer uma dica importante nesse campo: contrate gente boa e tenha alguém bom para contratar (Um RH profissional e competente, não você – a não ser que você seja de RH).

2. Delegue

Se você não sabe delegar (ou se você “delarga”, ao invés de delegar), você vai ser o gargalo da empresa. 

Tudo vai ter que passar por você, logo, a empresa não vai crescer porque você é o fator limitante dela. 

Para delegar, aprenda a treinar sua equipe para que ela faça o trabalho que deve ser feito com o resultado que você espera.

3. Crie processos

Sem processos a sua equipe nunca vai saber o que fazer, logo, você sempre terá que intervir e vai ficar escravo dos acontecimentos. 

O treinamento da equipe tem que ser sobre os indicadores (os resultados dos processos que você instituiu). 

Sem processos você não terá liberdade.

4. Controle os Indicadores

Você sabe quais são os indicadores do seu negócio? Os NÚMEROS que vão dizer se a sua empresa está caminhando para frente, está estagnada ou andando para trás?

Sem indicadores de resultados, você fica sem o real controle da gestão do negócio. 

Assim, você acaba não confiando nas pessoas porque nunca sabe o trabalho que elas estão fazendo. 

A melhor maneira de você controlar se o trabalho está sendo bem feito é ter indicadores e controlá-los. São os números que dizem se o trabalho está sendo bem feito ou não.

5. Estude gestão

Sem gestão, sua empresa vira um mundo caótico e sem controle. E isso com certeza vai sugar seu tempo e sua vida. 

Quanto maior a empresa, maior será a sugação. 

Aprenda gestão de pessoas, gestão de processos e gestão financeira.

6. Tenha bons gerentes 

Contrate um gerente competente e pague bem (pague bem, pelo menos o gerente). 

Não queira resolver tudo sozinho. Tenha uma liderança abaixo de você para gerenciar a equipe. 

Se você for o gerente, não vai conseguir cuidar da estratégia e não fará a empresa crescer. 

Empresa que não cresce, morre. 

Leia também: Qual a diferença entre LÍDER e CHEFE (e como isso impacta a sua empresa)

E eu gostaria de saber de você: hoje, você tem um NEGÓCIO ou um AUTO-EMPREGO?

No caso da segunda opção, depois de ler este artigo, o que você irá fazer em sua empresa para mudar esse cenário? Pode escrever aqui nos comentários.

Se quiser receber outras sacadas diárias que são aplicadas por empresários de sucesso, te convido a entrar no meu Canal Oficial do Telegram – exclusivo e especialmente para PME. 

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram