E se o cliente diz: “Não tenho dinheiro”? Como quebrar essa objeção na venda

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
OBJEÇÃO-DE-VENDA

E se o cliente diz: “Não tenho dinheiro”? Aprenda táticas testadas e aprovadas para quebrar essa objeção na venda (a mais clássica delas).

Falta de dinheiro é uma das objeções mais clássicas. Essa objeção na venda aparece em basicamente 2 situações:

1ª SITUAÇÃO:  A falta de dinheiro é na realidade uma FALTA DE PRIORIDADE. Seu produto ou serviço não está na lista de prioridades do seu quase-cliente.

O dinheiro que viria para comprar de você, está destinado a outra compra que tem um nível mais alto de prioridade. 

Nesse caso, o seu erro foi não construir VALOR suficiente para justificar o PREÇO.

2ª SITUAÇÃO: Você acabou atraindo o público errado (não-pagador). Se o seu público não tem dinheiro, não há santo que o faça pagar. Ele não tem como pagar.

Nesse caso o seu erro foi escolher o público errado.

Nos 2 casos o “erro” foi seu.

Lembre-se de que as funções do marketing são:

  • Escolher o público certo (o público PAGADOR);
  • Encontrar esse público (descobrir qual o CANAL de vendas esse público está);
  • Atrair esse público (por meio de anúncios que ATRAIAM o público pagador e AFASTEM o público curioso);
  • Aquecer o público (por meio de conteúdo, para aumentar o VALOR percebido).

Se você cometeu um dos 2 erros, você está recebendo essa objeção e agora você tem que lidar com ela. 

Você não sabe se o quase-cliente está na situação 1 ou na situação 2, então, presuma que ele está na situação de ter dinheiro, mas não ter visto valor e quebre essa objeção.

Continue lendo este artigo para você descobrir como quebrar essa objeção na venda com o máximo de classe possível.

1. Inverter prioridade

Entenda quais os PONTOS DE VALOR do seu cliente para conectar o seu produto com aquilo que ele realmente valoriza. 

Por exemplo: se ele valoriza a família, como você pode conectar o seu produto à família e fazer com isso vire prioridade para ele ao invés de qualquer outra coisa que ele queira?

2. O custo de não comprar

Essa é a dica mais poderosa. Não vamos falar do custo de contratar um tratamento dentário, por exemplo, mas sim quanto custa “NÃO CONTRATAR esse tratamento”. 

Quanto tem custado ter vergonha de sorrir? 

Quanto tem custado ter mau hálito? 

Quanto tem custado ter dores constantes nos dentes e nunca viver em paz? 

Busque essas perguntas poderosas dentro do seu negócio, explore a DOR ou o DESEJO do seu cliente diante do que o seu produto ou serviço propõe. 

3. Para tirar essa objeção na venda, agite a dor

A objeção do “não tenho dinheiro” muitas vezes é o desejo de procrastinar por achar que depois ele pode resolver o problema. 

Para quebrar esse sentimento de procrastinação, você precisa gerar um FORTE ESTÍMULO EMOCIONAL. 

Mostre a ele que, se ele não resolver esse problema agora, o futuro vai ser bem pior. 

Pinte um quadro vívido do futuro horrível caso ele não resolva o problema logo.

4. Quer minha ajuda pessoal para acabar com essa (e outras) objeção na venda?

Se quiser que eu, pessoalmente, ajude sua empresa a eliminar as objeções do seu Funil de Vendas?

Tenho ajudado algumas dezenas de milhares de empresas nos últimos 10 anos e posso ajudar a sua empresa também.

Tenho um treinamento específico para pequenas e médias empresas, intenso, de 4 dias de puro conteúdo aplicável, simples e brutalmente prático, totalmente focado no dono de negócio.

Você pode clicar no banner abaixo e acessar a página oficial e, se tiver interesse, se cadastrar para falar com um de meus consultores.

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram